Medo do Escuro

Categoria: Poemas | 3 de julho de 2014

Medo do escuro - Sobre Autoestima

 

Insônia insone só com os espíritos…

espíritos que vêem, mas nunca vistos…

vêem no olhar, no expirar, o sofrimento

na mente, em si, por si, criar só de tormento.

 

Sabem  que a dor que dói mais é no silêncio,

que o pesar que pesa mais não é o que é fala,

mas que o sofrer é mais si mesmo quando cala,

quando o que resta é alimentar só de vazio.

 

Vazio que exige e demanda o preencher,

em um voraz sugar do que é externo.

Na incapacidade vê frustrar eterno

do sempre almejar e nunca ter.

 

Porque a busca é fora; a resposta, dentro,

e exterior nenhum há de provê-la a esmo.

Quando o si a si rejeita, é desalento.

Quando o amor mais impossível é o por si mesmo.

 

Medo do escuro. In: DAHER, Elias (Org.). Antologia do III concurso de poesia da revista literária. São Paulo: Scortecci, 2013.

comentários via facebook