Você está na categoria: Mundo

É de pequeno que se aprende a não se aceitar/gostar

Categoria: Mundo | 24 de fevereiro de 2016

Outro dia, estava eu em um churrasco. Pais conversando, comendo e bebendo, crianças correndo e brincando pra lá e pra cá. Como minha filha adora água, ela logo localizou esse chuveirão imenso que estava por ali à espreita e – claro – pediu para tomar banho. Eu, que já havia sido avisada da existência do chuveiro e havia ido preparada, coloquei um maiô nela, catei brinquedos molháveis e bacias, e fui com ela ajudar com a torneira e com a instalação das coisas. As outras crianças se aproximaram animadas. Abri a água e foi aquela alegria geral.

Tudo lindo, tudo divertido, volto eu pra bagunça dos adultos. Ainda estava de pé, a caminho da mesa, quando minha baixinha me pediu para soltar o cabelo dela. “Mas, preta, vai ficar caindo no seu rosto”. “Ah, mããããããe, mas eu quero soltaaaar”. “Tá bom, tá bom…” e lá fui eu atender ao pedido. Seguiu-se uma cena totalmente normal pra nós duas, mas que, a julgar pela reação (comoção) geral, atingiu as outras pessoas como a mídia espera que aconteça com um comercial de shampoo: eu fui até ela, tirei a xuxinha que prendia o rabo de cavalo e o cabelão brilhoso dela cascateou livre ombros abaixo. Eu nem me toquei na hora, mas as pessoas, literalmente, pararam pra prestar atenção (Ok. O cabelo dela é muito bonito. Mas, cara, é só um cabelo!).

Uma menininha pequena, de uns três anos, que estava nas proximidades, em ritmo de preparação pra entrar no chuveiro também, soltou um “ooOooOooOooOooOooOOOOh… Cabelo liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiso”, que fez a mãe dela começar a rir. Eu me virei pra mãe, meio sem entender, e ela disse: “é que ela adora cabelo liso. Ela detesta o cabelo dela”. Eu olho pra pequenininha – uma criança foférrima, linda, com um cabelo todo enroladinho -, olho pra mãe e solto: “Mas… Por quê?!?! O cabelo dela é tão bonito…” (Como quem diz: “o que é que tem pra se detestar aí ?!?!”) E a mãe: “Ah, é que ela odeia cabelo enrolado”.

“Ela” quem?!?

“Odeia”. “Detesta”. Palavras meio fortes pra alguém tão novinho…

Na minha pausa, as demais mulheres engatam em um papo de tipos de alisamento possíveis – “selagem”, bla e bla e coisas que eu não conheço (pra mim, tudo ainda era “escova progressiva”). Uma, inclusive, sugere formas “que não fazem mal a crianças” pra mãe da pequenininha fazer nela.

Oi?!

“Mas, gente…” Eu começo. Minha testa franze. Olho pra pequenininha de novo e fico com pena. 3 anos é tão cedo e tão pouco pra já se detestar uma parte de si mesmo…

Pelo direito de ser maravilhoso

Categoria: Mundo, Vida | 25 de novembro de 2015

“Nosso medo mais profundo não é o de sermos inadequados.

Nosso medo mais profundo é que somos poderosos além de qualquer medida.

É a nossa luz, não as nossas trevas, o que mais nos apavora.

Nós nos perguntamos:

Quem sou eu para ser Brilhante, Maravilhoso, Talentoso e Fabuloso?

Na realidade, quem é você para não ser?

Você é filho do universo.

Você se fazer de pequeno não ajuda o mundo.

Não há iluminação em se encolher para que os outros não se sintam inseguros quando estão perto de você.

Nascemos para manifestar a glória do universo que está dentro de nós.

E conforme deixamos nossa própria luz brilhar, inconscientemente damos as outras pessoas permissão para fazer o mesmo.

E conforme nos libertamos do nosso medo, nossa presença, automaticamente, liberta os outros”.

WILLIAMSON, Marianne. Retorno ao amor.

Libera geral :-D

Categoria: Mundo, Vida | 14 de novembro de 2015

Todos os posts de volta (!!!!)

A caca já estourou nas paredes há muito. Ao invés de deixar censurado até editar, vai é ficar disponível até uma edição – que talvez nunca chegue 😀

Talvez, quem sabe, eu não faça “parte 2” para todos os posts, transformando-os em uma reflexão mais elaborada sem apagar o que eles são/foram? O bagulho foi/é doido, o processo foi/é tenso, e eu não tenho do que me envergonhar.
(pra quem não leu, eis a oportunidade uahahaha) (vai que eu mudo de ideia?:-D )

E pra completar, uma música **hiper** cult e profunda:

Uahahahaha 😀

Palavras sábias. É sériooooo!!!!

Se tem uma coisa que eu tenho aprendido na biografia é que, não importa o quão tosca uma música possa ser, se ela emerge na sua cabeça em determinado momento, é porque ela tem alguma coisa pra dizer.

Olhem a letra disso (!!!!!!) (grifos meus 😀 ):

? ? ?

Libera geral! Libera geral! Libera geral!

Então libééééraaaa! (4x)

Libera sua boca pra sorrir

o melhor remédio pro tédio é se divertir

Livre-se do passado que viveu

pra ficar também de bem com a vida como eu

Libera!!

Dane-se tudo o que te sufocar

tudo aquilo que te impede de poder voAaAaAaR

Libera geral! Libera geral! Libera geral!

Então libééééraaaa! (4x)

Liberta sobretudo o coração

não despreze nunca a força da intuição

Liberta o corpo pra poder sentir

os desejos e as vontades, o que ele pedir

Canta mais alto, mostra a tua voz

pouco importa o que os outros vão pensar de nóóóóóóóóóóóós

Libera geral! Libera geral! Libera geral!

Então libééééraaaa! (4x)

? ? ?

Tuuuuuuudo a ver 😀

Agora, vem:

?Prepara ? que agora ? é hora ? o show das poderosas… ?

uahahahahaha